Humanização com alta performance 

TwitterFacebook

PRECISA-SE (DE) SER HUMANO


 

 Sobre o livro:

Após uma análise dos contravalores presentes na sociedade, competição, individualismo, consumismo e a terrível normose que insensibiliza, aliena e corrói o caráter, frutos de uma paradigma mecanicista e de uma ideologia que não tem o bem comum como fundamento, procurei estudar, à luz do novo paradigma, como o investimento na educação em valores pode contribuir efetivamente para o desenvolvimento profissional. Necessariamente isto requer uma mudança em nossas crenças e em nossa maneira de ver e de viver a vida.

Creio que o novo olhar deve nos trazer o brilho da esperança, porque sem esperança e sem não se educa. Defendo que a educação deve ser vivida e praticada em todos os espaços, também os corporativos, pois o que se pretende é formar um ser humano íntegro e não o adestramento de técnicos. O que precisamos é investir com urgência na humanização do ser humano, das empresas, das instituições, da sociedade, para que a VIDA como dom e bem mais precioso, seja respeitada e valorizada. 

Depoimentos:

“A cada dia que passa mais complexo e desafiante torna-se o viver. O homem precisará buscar na ciência e na espiritualidade a criatividade para formular novas questões e a sabedoria para encontrar novas respostas. Essa obra literária é uma das raras oportunidades onde a sabedoria e a experiência se fundem com a teoria e contribuem para a construção de uma visão orientada para o bem comum e por conseguinte, para uma sociedade mais igual e mais justa. Lê-la é a oportunidade de crescer como pessoa.”

Luiz Carlos Campos – Presidente da ABRH Nacional

 

“Na linha da renovação organizacional, Robson Santarém contribui com essa preciosa e oportuna obra, fruto de rica experiência profissional e consistente embasamento teórico, com o resgate de valores essenciais ao êxito que, ao serem negligenciados explicam a maioria dos insucessos empresariais. É um esforço expressivo na literatura transformadora, por um batalhador vigoroso integrando as trincheiras na luta por uma empresa mais humana.”

Francisco Gomes de Matos – Administrador, Consultor e Escritor